Pular para o conteúdo


Mucosite Oral

 

A MUCOSITE ORAL PODE SER TRATADA E PREVENIDA COM LASER.

O Cirurgião Dentista devidamente Habilitado em Laserterapia pelo CFO – Conselho Federal de Odontologia,  é o profissional de escolha para realizar o tratamento e prevenção da Mucosite oral e dos demais efeitos colaterais que ocorrem na cavidade oral decorrentes do tratamento oncológico (quimioterapia e/ou radioterapia de cabeça e pescoço).

O termo “mucosite” significa “inflamação na mucosa” que clinicamente aparece como uma ou muitas lesões, parecidas com aftas, decorrentes dos efeitos da radioterapia (cabeça e pescoço) e quimioterapia (somente as que são mucotóxicas). O quadro doloroso da mucosite pode impedir a deglutição, mastigação e fala. Ainda, lesões bucais podem ser porta de entrada a infecções oportunistas sistêmicas ou locais, como a cândida (ou “sapinho”). Consequentemente, o paciente pode se desnutrir/desidratar complicando ainda mais o tratamento oncológico que pode ser até interrompido dependendo do grau da mucosite.

Mucosite Grau IV. Dor intensa. Dificuldade para falar e comer. S.S. em tratamento quimioterápico.

 

Qual a ação do laser ?
O Laser pode tratar as feridas, estimulando a regeneração da mucosa e promovendo a analgesia, ou pode prevenir as feridas, quando o laser é feito juntamente com a Quimioterapia ou Radioterapia de cabeça e pescoço. A prevenção ocorre uma vez que a ação anti-inflamatória do laser impede que as células da mucosa sejam destruídas, evitando portanto o rompimento da mucosa e a formação das úlceras.
A Laserterapia atua na Prevenção e Tratamento das lesões. O número de sessões e a frequência será determinado pelo Dentista capacitado em Laser que levará em conta o tipo de tratamento e a condição sistêmica do paciente. Mas é importante enfatizar que o tratamento exige várias sessões, até a remissão da dor e cicatrização possibilitando que o paciente volte a se alimentar. Já para a Prevenção são poucas as sessões por ciclo de quimioterapia, ou no caso da radioterapia de cabeça e pescoço as sessões são diárias acompanhando as sessões de radioterapia.

Laserterapia no tratamento da Mucosite Oral. Indolor, rápida e eficaz. S.S. recebendo a irradiação para recuperar a qualidade de vida e não interromper a quimioterapia devido a anemia (causada pelo baixo aporte nutricional devido a impossibilidade de deglutir).

Qual a vantagem quando comparado ao tratamento convencional ?
O laser é o único método cientificamente comprovado que realmente previne a Mucosite Oral. Também acelera a cicatrização através da sua ação local, o efeito analgésico é muitas vezes imediato, a resposta na cicatrização é mais rápida, não possui efeitos colaterais e é o único tratamento efetivo na prevenção da lesões quando feito concomitante ao tratamento oncológico.

Dentre as complicações que o Cirurgião Dentista Laserterapeuta pode tratar com o Laser estão:
XEROSTOMIA (boca seca)
DOR
DISFAGIA (dificuldade de engolir)
DISGEUSIA (alteração de paladar)
CÁRIE DE RADIAÇÃO
INFECÇÕES OPORTUNISTAS
HIPERSENSIBILIDADE DENTINÁRIA
TRISMO
EDEMA
NEUROTOXICIDADE
OTOTOXICIDADE
RADIODERMATITE
OSTEONECROSE
MUCOSITE ORAL (lesões bucais como aftas)

A Laserterapia é o único recurso terapêutico eficaz no tratamento e principalmente na prevenção das lesões orais características da Mucosite Oral. Entre as consequências da Mucosite estão:

Dor, edema, trismo
Hemorragias
Maior risco a infecções na mucosa oral e intestinal
Má alimentação
Dificuldade de falar
Comprometimento do sono
Influência emocional negativa
Interrupção no tratamento oncológico

Além disso, é de extrema importância que todos os pacientes sejam avaliados por um Cirurgião Dentista previamente ao início do tratamento com quimioterapia ou radioterapia. Nesta avaliação os pacientes receberão orientações sobre os cuidados bucais necessários durante o tratamento oncológico, além de realizarem o chamado “preparo de boca”, que são um conjunto de procedimentos que buscam eliminar todo e qualquer foco infeccioso da cavidade oral. Entre os procedimentos estão raspagem e alisamento corono-radicular, extrações, endodontia, restaurações, limpeza bucal. O preparo de boca é crucial para os pacientes que realizarão radioterapia de cabeça e pescoço – pois evita a osteoradionecrose (necrose dos óssos da boca)- complicação séria que pode acontecer quando a irradiação é feita sobre algum foco infeccioso. Ainda, se a higiene bucal não estiver boa, a mucosite oral pode ser agravada.

O protocolo de Prevenção e Tratamento da Mucosite Oral também é programado na avaliação do Laserterapeuta prévia ao início do tratamento. Nos pacientes que realizarão a quimioterapia utilizando drogas que são tóxicas a mucosa a PREVENÇÃO da Mucosite oral será realizada a partir de 2 a 5 sessões por ciclo de quimio. Na radioterapia de cabeça e pescoço sessões diárias deverão ser realizadas para prevenir a Mucosite Oral.

Depoimentos

  • Meu nome é Paulo,estou fazendo Quimioterapia para tratamento de câncer no esôfago. Um dos componentes da medicação é a Cisplatina, extremamente agressivo para a mucosa bucal, causando várias feridas muito dolorosas que me impediam de falar e comer comidas sólidas, somente líquidos através de canudo. Emagreci 15 kg. Fiquei sabendo que existia o tratamento a laser, e após 5 aplicações as lesões diminuíram, já conseguia comer e falar, sensacional, recomendo.

    Paulo Gierun, 66 anos

Profissional de laser

Escritório sede

Av. joão mendes junior, 180, sala 20 / 22, cambui, campinas/sp - tel: 19 3291-9996

Eventos Allaser