fbpx
You are currently viewing Desvendando os mitos do Laser

Desvendando os mitos do Laser

A laserterapia já existe como tratamento em várias áreas da saúde há algum tempo. Mesmo assim, muitos profissionais ainda têm dúvidas sobre o uso em seus consultórios. Isso acontece porque ainda existem muitos mitos que vamos desvendar agora!

1 – São necessários muitos anos de estudo ou especialização?
Se o profissional já atua em áreas que faça sentido agregar o laser, é necessário realizar um curso preparatório na Allaser. Depois disso, sinta-se apto para utilizar a laserterapia em seu consultório. A formação de qualquer área deve ser contínua, já que inovações estão sempre surgindo!

2 – O seu uso oferece riscos à saúde do profissional ou do paciente?
De acordo com as classes de risco definidas pela ANVISA, o laser de baixa potência se enquadra na Classe III. Isso significa que, o seu uso não oferece perigos à saúde do profissional.


3 – O laser causa câncer?
O laser é classificado como radiação não ionizante que não possui energia suficiente para provocar câncer e não altera estruturas complexas, influenciando apenas em alguns fenômenos bioquímicos do organismo.


4 – O laser provoca queimaduras na pele?
Os de alta potência, são utilizados na medicina e odontologia para fins estéticos e cirúrgicos, sendo capazes de queimar e cortar tecidos.
O laser de baixa potência tem o chamado efeito biopositivo sobre o organismo. Ele apenas estimula os tecidos do corpo humano a retomar o seu funcionamento normal, ele é adotado para acelerar processos de cicatrização, por exemplo.


5 – O equipamento é muito caro e de difícil instalação?
Há várias opções de modelos de laser disponíveis no mercado (entre em contato para conhecer nossos parceiros). Os preços também podem variar muito, uma média de 4 mil reais em um aparelho portátil. O valor vai variar de acordo com as configurações do aparelho, como potência, comprimentos de onda, manuseio e portabilidade.